terça-feira, 9 de agosto de 2011

Mitos e verdades sobre o aquecimento global

O site científico americano Skeptical Science elaborou uma lista de mitos utilizados por céticos que tentam negar o aquecimento global. A lista traz o mito e o que a ciência diz sobre ele, em 140 caracteres. Cada uma dessas respostas está fundamentada com um link a uma explicação científica, como o leitor poderá ver no original aqui, ou traduzido para o português aqui.
Segue abaixo a lista dos argumentos, traduzidos por Déborah Danowski.

Argumento cético X O que a ciência diz:

1 – “O clima já mudou antes” – O clima reage a tudo que o força a mudar naquele momento; os humanos são agora a força dominante.
2 – “É o sol” – Nos últimos 35 anos de aquecimento global, o sol e o clima têm caminhado em direções opostas.
3 – “Não é ruim” –Os impactos negativos sobre a agricultura, a saúde e o meio ambiente ultrapassam de longe os positivos.
4 – “Está esfriando” – A última década, 2000-2009, foi a mais quente já registrada.
5 – “Não há consenso” – 97% dos especialistas do clima concordam que os humanos estão causando o aquecimento global.
6 – “Os modelos não são confiáveis – Os modelos reproduzem com sucesso as temperaturas globais desde 1900, em terra, no ar e no oceano.
7 – “Os registros de temperatura não são confiáveis” – A tendência de aquecimento é a mesma nas áreas rurais e urbanas, medida por termômetros e satélites.
8 – “Os animais e as plantas conseguem se adaptar” – O aquecimento global causará a extinção em massa das espécies que não conseguirem se adaptar num curto intervalo de tempo.
9 – “O clima não esquentou desde 1998″ – Pelos registros globais, 2010 foi o ano mais quente já registrado, empatando com 2005.
10 – “O gelo da Antártica está aumentando” – As medições por satélites mostram que a Antártica está perdendo gelo terrestre em velocidade crescente.
11 – “Nos anos 70 se previu uma Idade do Gelo” – A grande maioria dos artigos publicados por climatologistas nos anos 1970 previa um aquecimento.
12 – “Há defasagem cronológica entre o aumento de CO2 e o aumento da temperatura” [i.e.: as mudanças no CO2 se seguem às mudanças na temperatura, e com uma defasagem de 600 a 1000 anos] – Nos intervalos entre as Idades do Gelo do passado o CO2 não iniciou o aquecimento, mas o amplificou
13 – “Estamos caminhando para uma Idade do Gelo” – A preocupação deve ser com os impactos do aquecimento global nos próximos 100 anos, e não com uma Idade do Gelo daqui a 10 mil anos.
14 – “A acidificação dos oceanos não é um problema sério” – A história passada mostra que, quando o CO2 subiu rapidamente, houve extinção em massa de recifes de corais
15 – “Os gráficos em forma de taco de hockey estão desacreditados” – Os estudos recentes concordam que as recentes temperaturas globais não têm precedentes nos últimos 1000 anos.
16 – “Os furacões não estão ligados ao aquecimento global” – Há evidência crescente de que os furacões estão ficando mais fortes devido ao aquecimento global.
17 – “As geleiras estão crescendo” – A maioria das geleiras está diminuindo, criando um sério problema para milhões de pessoas que dependem delas para obter água.
18 – “A sensibilidade climática é baixa” – A quantidade líquida de retroalimentação positiva é confirmada por muitas linhas diferentes de evidências.
19 – “Al Gore errou” – O livro de Al Gore é bastante preciso, muito mais preciso que os argumentos dos que negam o aquecimento.
20 – “São os raios cósmicos” – Os raios cósmicos não mostram uma tendência nos últimos 30 anos e tiveram pouco impacto sobre o aquecimento global recente.
21 – “1934: o ano mais quente já registrado” – 1934 foi um dos anos mais quentes nos EUA, mas não globalmente.
22 – “Climategate: Os emails do Climatic Research Unit (Unidade de Pesquisa Climática da Universidade de East Anglia) sugerem que há uma conspiração” – Investigações independentes mostraram que não houve má conduta dos cientistas nesse incidente dos emails explorado pela mídia.
23 – “Está um frio de rachar” – Um dia frio em uma localidade particular não tem nenhuma relação com a tendência de longo prazo de aumento global na temperatura.
24 – “Eventos climáticos extremos não são causados pelo aquecimento global” – Eventos climáticos extremos estão se tornando mais frequentes e fortes por causa do aquecimento global.
25 – “A elevação do nível do mar está sendo exagerada” – Vários métodos diferentes de medição mostraram que houve uma elevação regular do nível dos oceanos no século passado.
26 – “É efeito das ilhas urbanas de calor” – As regiões urbanas e rurais mostram a mesma tendência de aquecimento.
27 – “Marte está esquentando” – Marte não está esquentando globalmente.
28 – “O derretimento do gelo do Ártico é um ciclo natural” – O espesso gelo marinho do Ártico está sofrendo uma rápida diminuição.
29 – “O efeito do aumento do CO2 é pequeno ou nulo” – O forte efeito do CO2 tem sido observado em diferentes medições.
30 – “O Período Medieval Quente era mais quente” – A temperatura global média atual é mais alta que a temperatura global na época medieval.
31 – “É um ciclo de 1500 anos” – Os ciclos naturais antigos são irrelevantes para a atribuição da causa do aquecimento global recente aos humanos.
32 – “Os oceanos estão esfriando” – As medições mais recentes nos oceanos mostram um firme aquecimento.
33 – “O CO2 produzido pelos humanos é uma minúscula fração das emissões de CO2″ – O ciclo natural adiciona e remove CO2 para manter um equilíbrio; os humanos adicionam CO2 extra sem remover nenhum.
34 – “O vapor d’água é o mais poderoso dentre os gases de efeito estufa” – O aumento do CO2 aumenta a quantidade de vapor d’água na atmosfera, o que torna o aquecimento global muito pior.
35 – “O IPCC (Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas) é alarmista” – O IPCC resume a pesquisa recente dos mais importantes cientistas.
36 – “A Groenlândia era verde” – Outras partes da terra esfriaram quando a Groenlândia esquentou.
37 – “O gelo da Groenlândia está aumentando” – A Groenlândia como um todo está perdendo gelo, o que é confirmado pelas medições por satélite.
38 – “O número de ursos polares está aumentando” – Os ursos polares estão em perigo de extinção, assim como muitas outras espécies.
39 – “Não está acontecendo” – Há muitas linhas de evidência que indicam que o aquecimento global é inequívoco.
40 – “Outros planetas estão esquentando” – Marte e Júpiter não estão esquentando, e, de todo modo, o sol nos últimos tempos tem esfriado levemente.
41 – “Não há evidências empíricas” – Há diversas linhas de observação direta de que os humanos estão causando o aquecimento global.
42 – “A limitação das emissões de CO2 irá prejudicar a economia” – Os benefícios da taxação do dióxido de carbono ultrapassam em muito os custos.
43 – “O gelo marinho do Ártico já se recuperou” – O gelo marinho espesso do Ártico está encolhendo rapidamente.
44 – “Estamos saindo da Pequena Idade do Gelo” – Os cientistas concluíram que os fatores que causaram o resfriamento na Pequena Idade do Gelo não estão causando o atual aquecimento global.
45 – “O CO2 não é um poluente” – Por seus impactos no clima, o CO2 representa um perigo para a saúde e o bem-estar públicos, e por isso satisfaz à denominação de poluente do ar.
46 – “Houve um resfriamento em meados do século XX” – O resfriamento em meados do século XX foi devido aos aerossóis e é irrelevante para o recente aquecimento global.
47 –  ”Não há correlação entre CO2 e temperatura” – Há uma correlação de longo prazo entre o CO2 e a temperatura global; outros efeitos são de curto prazo.
48 – “O CO2 é alimento para as plantas” – Os efeitos de um aumento do CO2 sobre as plantas terrestres são variados e complexos, dependendo de inúmeros fatores.
49 – “Já esquentou antes de 1940, quando a taxa de CO2 era baixa” – O aquecimento no início do século XX se deveu a causas diversas, inclusive o aumento de CO2.
50 – “Os satélites não mostram aquecimento na troposfera” – Os dados de satélite mais recentes mostram que a terra como um todo está esquentando.
51 – “A quantidade de CO2 era maior no passado” – No passado, quando a quantidade de CO2 era maior, o sol era mais frio.
52 – “São os aerossóis” – Os aerossóis têm mascarado o aquecimento global, que de outro modo estaria pior.
53 – “É o El Niño” – O El Niño não apresenta uma tendência, e por isso não é responsável pela tendência do aquecimento global.
54 – “A perda de gelo do Monte Kilimanjaro se deve ao uso da terra” – A maior parte das geleiras do mundo estão encolhendo rapidamente, embora haja alguns casos complexos.
55 – “Não há ponto quente [hot spot] na troposfera” – Vemos claramente a existência de um “ponto quente de curto prazo”, e há várias evidências de um “ponto quente de longo prazo”.
56 – “O inverno de 2009-2010 teve ondas de frio recordes” – Um dia frio de inverno em Chicago não tem nada a ver com a tendência de aquecimento global.
57 – “É a Oscilação Decenal do Pacífico” – A ODP não mostra uma tendência, e, portanto não é responsável pela tendência de aquecimento global.
58 – “Os cientistas não conseguem nem prever o tempo” – Tempo e clima são coisas diferentes. Previsões climáticas não necessitam dos detalhes do tempo.
59 – “É um ciclo natural” – Nenhum forçamento natural conhecido é capaz de explicar os níveis de aquecimento observado, exceto os gases de efeito estufa antropogênicos.
60 – “A 2ª lei da termodinâmica contradiz a teoria do efeito estuda” – A 2ª lei da termodinâmica é coerente com o efeito estufa que é diretamente observado.
61 – “O IPCC estava errado sobre as geleiras do Himalaia” – As geleiras estão encolhendo rapidamente no mundo todo, apesar de 1 erro em 1 parágrafo do relatório de 1.000 páginas do IPCC.
62 – “Limitar as emissões de CO2 será prejudicial para os pobres” – Aqueles que menos contribuem para as emissões de gases de efeito estufa serão os que sofrerão os maiores impactos das mudanças climáticas.
63 – “São os oceanos” – Os oceanos estão esquentando e, mais ainda, estão se tornando mais ácidos, o que ameaça a cadeia alimentar.
64 – “O IPCC estava errado sobre a Floresta Amazônica” – As afirmações do IPCC sobre a Floresta Amazônica estão corretas, e foram incorretamente reproduzidas por alguns meios de comunicação
65 – “Não somos nós” – Diversos conjuntos de observações independentes mostram uma influência humana nas mudanças climáticas.
66 – “O manto de gelo da Groenlândia não irá derreter” – Quando a Groenlândia era de 3 a 5 º C mais quente que hoje, uma grande parte do Manto de Gelo derreteu.
67 – “As previsões de elevação do nível do mar são exageradas” – A elevação do nível do mar está agora aumentando mais rápido que o previsto porque o gelo está derretendo mais rápido que o esperado.
68 – “O efeito estufa do CO2 está saturado” – Medições diretas constatam que o CO2 continua armazenando mais calor, o que mostra que o efeito estufa do CO2 não está saturado.
69 – “Os corais são resistentes ao branqueamento” – Aproximadamente 1% dos corais estão morrendo a cada ano no mundo todo.
70 – “As nuvens atuam como uma retroalimentação negativa” – Acumula-se evidências de que a retroalimentação das nuvens é provavelmente positiva e é improvável que seja fortemente negativa.
71 – “Os vulcões emitem mais CO2 que os humanos” – Os humanos emitem 100 vezes mais CO2 que os vulcões.
72 – “O efeito estufa já foi refutado” – O efeito estufa é física básica, e é confirmado pelas observações.
73 – “É o metano” – O metano tem um papel menor no aquecimento global, mas pode piorar muito se o permafrost (solo e subsolo permanentemente congelados) começar a degelar.
74 – “O CO2 tem uma permanência curta na atmosfera” – O excesso de CO2 das emissões humanas tem uma permanência longa, de mais de 100 anos.
75 – “A umidade está baixando” – Diversas linhas independentes de evidência indicam que a umidade está subindo e que causa uma retroalimentação positiva.
76 – “Netuno está esquentando” – E o sol está esfriando.
77 – “As primaveras não estão se antecipando” – Centenas de espécies de flores no Reino Unido estão florescendo mais cedo do que há 250 anos.
78 – “Jupiter está esquentando” – Jupiter não está esquentando, e de todo modo o sol está esfriando.
79 – “É o uso da terra” – O uso da terra tem um papel menor nas mudanças climáticas, embora o sequestro de carbono possa ajudar a mitigá-las.
80 – “A ciência não está estabelecida” – O conhecimento de que o CO2 antropogênico está causando o aquecimento global possui um alto nível de certeza e é confirmado pelas observações.
81 – “As medições de CO2 são suspeitas” – Os níveis de CO2 são medidos por centenas de estações espalhadas pelo mundo, e todas relatam a mesma tendência.
82 – “O aquecimento global parou em 1998, 1995, 2002, 2007, 2010, ???” – A temperatura global ainda está subindo, e 2010 foi o ano mais quente já registrado.
83 – “500 cientistas refutam o consenso” – Aproximadamente 97% dos especialistas em climatologia concordam que os humanos estão causando o aquecimento global.
84 – “O CO2 não está aumentando” – O CO2 está aumentando rapidamente, e está alcançando níveis que há milhões de anos não são vistos na terra.
85 – “O recorde na precipitação de neve desmente o aquecimento global” – O aquecimento leva a um aumento na evaporação e na precipitação, o que significa mais neve no inverno.
86 – “O CO2 está vindo dos oceanos” – Os oceanos estão aborvendo enormes quantidades de CO2, e como resultado disso estão se tornando mais ácidos.
87 – “Os cientistas tentaram ‘esconder o declínio’ na temperatura global” – O ‘declínio’ se refere à diminuição na largura dos “anéis das árvores” do hemisfério norte, não à temperatura global, e foi abertamente discutido em artigos e relatórios do IPCC.
88 – “Plutão está esquentando” – E o sol vem esfriando nos últimos tempos.
89 – “O comprimento dos ciclos solares prova que é o sol” – O sol não esquenta desde 1970, e por isso não pode estar causando o aquecimento global.
90 – “O Ártico era mais quente em 1940″ – Os dados reais mostram que as altas latitudes no hemisfério norte estão mais quentes hoje que em 1940.
91 – “O gelo marinho antártico está aumentando” – O gelo marinho da Antártica aumentou nas últimas décadas apesar de um concomitante aquecimento no oceano antártico.
92 – “O IPCC está superestimando o aumento de temperatura” – Lord Monckton (um dos principais céticos que tem contestado o aquecimento em palestras pelo mundo) usou a equação do IPCC de maneira inapropriada.
93 – “O CO2 não é a única causa do clima” – A teoria, os modelos e as medições diretas confirmam que o CO2 é atualmente a principal causa das mudanças climáticas.
94 – “É influência dos microsítios” – A influência dos microsítios sobre as mudanças de temperatura são mínimas; sítios bons e ruins mostram a mesma tendência.
95 – “É o albedo” – A alteração no albedo do Ártico, devida ao encolhimento do gelo, está aumentando o aquecimento global.
96 – “A largura dos anéis das árvores divergem das temperaturas após 1960″ – Este é um detalhe complexo, local e irrelevante para a tendência de aquecimento global observada.
97 – “É a fuligem” – A fuligem fica na atmosfera durante dias ou semanas; o dióxido de carbono causa um aquecimento que dura séculos.
98 – “Os humanos são insignificantes demais para afetar o clima global” – Os humanos são pequenos, mas poderosos, e as emissões humanas de CO2 estão causando um aquecimento global.
99 – “Limitar as emissões de CO2 fará pouca diferença” – Se todos os países concordarem em limitar as emissões de CO2, poderemos conseguir cortes significativos em escala global.
100 – “As estações desconsideradas introduziram um desvio de aquecimento” – Se os dados das estações desconsideradas tivessem sido mantidos, as temperaturas na verdade seriam levemente mais altas.
101 – “Lindzen e Choi encontraram uma baixa sensibilidade climática” – Outros climatologistas consideram que o artigo de Lindzen e Choi contém erros inaceitáveis.
102 – “Energia renovável é cara demais” – Se contarmos todos os custos associados com a queima de carvão e outros combustíveis fósseis, como poluição do ar e efeitos sobre a saúde, na verdade eles são bem mais caros que a maioria das fontes de energia renováveis.
103 – “É o aumento da intensidade global da luz” – Esse é um efeito complexo dos aerosóis, e seu significado para a temperatura não está claro.
104 – “Phil Jones diz que não há aquecimento global desde 1995″ – Não foi isso o que Phil Jones disse.
105 – “A previsão que Hansen fez em 1988 estava errada” – Jim Hansen fez previsões para vários cenários possíveis; suas previsões para o cenário de nível médio B estavam corretas.
106 – “Mudaram o nome de aquecimento global para mudanças climáticas” – “Aquecimento global” e “mudanças climáticas” significam coisas diferentes e ambas as expressões têm sido usadas há décadas.
107 – “É a alternância de regimes climáticos” – Não há evidências de que o clima tenha “regimes” caóticos de longo prazo.
108 – “O processo de revisão interpares era desonesto” – Uma sindicância independente concluiu que as ações da CRU (Unidade de Pesquisa Climática da Universidade de East Anglia) foram normais e não ameaçavam a integridade da revisão interpares.
109 – “Menos da metade dos cientistas com publicações endossam o aquecimento global” – Aproximadamente 97% dos especialistas do clima concordam que os humanos estão causando o aquecimento global.
110 – “A perda do gelo marinho ártico é equivalente ao ganho de gelo marinho antártico” – A perda de gelo marinho no Ártico é três vezes maior que o ganho de gelo marinho na Antártica.
111 – “Não é urgente” – Um alto grau de aquecimento está latente, e se não agirmos agora, podemos ultrapassar os pontos críticos.
112 – “Os ciclos solares causam o aquecimento global” – Durante as últimas décadas, o sol tem esfriado levemente, e é irrelevante para o recente aquecimento global.
113 – “O gelo não está derretendo” – O gelo marinho do Ártico já perdeu uma área equivalente à Austrália oriental, e o gelo marinho de verão ou plurianual pode desaparecer em menos de uma década.
114 – “A Terra não esquentou tanto quanto se esperava” – Esse argumento ignora o efeito de resfriamento dos aerossóis e a inércia térmica do planeta.
115 – “A elevação do nível do mar está desacelerando” – Os dados globais mostram que a elevação do nível do mar tem aumentado desde 1880, e as previsões da elevação futura baseiam-se na física, não na estatística.
116 – “Pedidos baseados na lei de Liberdade de Informação (FOI) foram ignorados” – Uma investigação independente revelou que a CRU é um centro de pesquisas pequeno, com recursos limitados, e não há dúvidas sobre seu rigor e honestidade.
117 – “Mais de 31.000 cientistas assinaram a petição organizada pelo OISM (Oregon Institute of Science and Medicine) – A petição do OISM só foi assinada por alguns poucos cientistas.
118 – “É difícil demais” – Estudos científicos determinaram que a tecnologia atual é suficiente para reduzir as emissões de gases de efeito estufa em grau suficiente para evitar mudanças climáticas perigosas.
119 – “É o ozônio” – O ozônio tem um efeito pequeno.
120 – “O IPCC ‘sumiu’ com o Período Quente Medieval” – O IPCC simplesmente atualizou seus gráficos de histórico da temperatura para mostrar os melhores dados disponíveis na época.
121 – “O estudo de Naomi Oreskes sobre o consenso estava errado” – Benny Peiser, que criticou Oreskes, acabou retirando sua crítica.
122 – “Trenberth não consegue explicar a ausência de aquecimento” – Trenberth está se referindo a detalhes do fluxo de energia, e não a se o aquecimento global está ou não acontecendo.
123 – “O clima é caótico e não pode ser previsto” – O tempo é caótico, mas o clima é influenciado pelo desequilíbrio energético da Terra, que é mais previsível.
124 – “O derretimento do gelo não está aquecendo o Ártico” – O derretimento do gelo faz com que mais luz solar seja absorvida pela água, o que esquenta o Ártico.
125 – “A perda dos mantos de gelo está sendo superestimada” – Diversas medições independentes encontraram uma extensa perda de gelo na Antártica e na Groenlândia.
126 – “Uma queda na atividade vulcânica causou o aquecimento” – Os vulcões não tiveram um efeito de aquecimento no recente aquecimento global – se houve algum efeito, foi de resfriamento.
127 – “Os renováveis não são suficientes para fornecer energia de base” – Uma combinação de fontes renováveis complementada por gás natural pode fornecer energia de base.
128 – “Erros nas medições por satélites inflaram as temperaturas dos Grandes Lagos” – Os erros das medições por satélites na região dos Grandes Lagos não são usados em nenhum registro das temperaturas globais.
129 – “A respiração contribui para o acúmulo de CO2″ – Na expiração, nós apenas devolvemos para o ar o mesmo CO2 que estava lá antes.
130 – “O consenso do IPCC é forjado” – 113 países assinaram o relatório do IPCC de 2007, o qual apenas resume o corpo atual de evidências na ciência da climatologia.
131 – “Soares descobriu que não há correlação entre o CO2 e a temperatura” – Soares analisou tendências de curto-prazo altamente influenciadas pelas variações naturais, e ignorou a correlação de longo-prazo.
132 – “O CRU manipulou os dados  da temperatura” – Uma investigação independente checou as fontes primárias de dados e conseguiu reproduzir os resultados do CRU.
133 – “O vapor d’água na estratosfera parou o aquecimento global” – Essa possibilidade significa apenas que o aquecimento global futuro pode ser ainda pior.
134 – “As emissões de CO2 não têm correlação com a concentração de CO2″ – Que os humanos estão causando o aumento de CO2 na atmosfera é confirmado por muitas análises isotópicas.
135 – “O sol está esquentando” – O sol acabou de passar pelo período de mais baixa atividade nos últimos 100 anos.
136 – “Mauna Loa é um vulcão” [ou seja, os dados da estação de Mauna Loa estariam sendo influenciados pelas emissões do vulcão] – A tendência global é calculada a partir de centenas de estações de medição de CO2 e é confirmada por satélites.
137 – “É calor residual” – O aquecimento causado pelo efeito estufa está adicionando 100 vezes mais calor no clima do que o calor residual.
138 – “Um aumento exponencial de CO2 resultará num aumento linear da temperatura” – Os níveis de CO2 estão subindo tão rápido que, a menos que se reduzam as emissões, haverá uma aceleração do aquecimento global neste século.
139 – “A cobertura de neve bateu o recorde no inverno de 2008/2009″ – A cobertura de neve no inverno 2008/2009 ficou dentro da média; a tendência de longo prazo na primavera e verão e a cobertura anual estão em rápido declínio.
140 – “O nível do mar não está subindo” – A alegação de que o nível do mar não está subindo se baseia em gráficos escandalosamente adulterados, e são refutados pelas observações.
141 – “Estamos nos aproximando de um resfriamento – Não têm fundamento científico as afirmações de que o planeta vai começar a esfriar num futuro próximo.
142 – “Esquentou na mesma velocidade nos períodos 1860-1880 e 1910-1940″ – A tendência de aquecimento de 1970 a 2001 é maior que o aquecimento de 1860 a 1880 e de 1910 a 1940.
143 – “Venus não tem um efeito estufa extremo” – Muito provavelmente Venus já sofreu antes uma fase de efeito estufa galopante ou “úmido”, e hoje  é mantido quente por uma atmosfera densa em CO2.
144 – “A Antártica é fria demais para perder gelo” – As geleiras estão derretendo mais rápido para o oceano porque os mantos de gelo estão ficando mais finos devido ao aquecimento dos oceanos.
145 – “O nível dos oceanos tem relação com as manchas solares” – Esse detalhe é irrelevante para a observação do aquecimento global causado pelos humanos.
146 – “O nível de CO2 era mais alto no período Ordoviciano tardio” – O sol era bem mais frio durante o Ordoviciano.
147 – “São os CFCs” – A contribuição dos CFCs (clorofluorocarbonetos) é pequena.
148 – “Os cientistas voltaram atrás na alegação de que o nível do mar está subindo” – Os autores do artigo de Siddall escrito em 2009 voltaram atrás porque a elevação do nível do mar que previam estava baixa demais.
149 – “O aquecimento é que causa o aumento de CO2″ – O aquecimento recente se deve ao aumento de CO2.
150 – “Os atóis de corais crescem com a elevação do nível do mar” – Milhares de atóis de corais se “afogaram” porque foram incapazes de crescer rápido o bastante para sobreviver à elevação do nível do mar
151 – “A Groenlândia só perdeu uma pequena porção de sua massa de gelo” – A perda de gelo na Groenlândia está se acelerando e contribuirá com alguns metros para a elevação do nível do mar nos próximos séculos.
152 – “O DMI (Danish Meteorological Institute) mostra que o Ártico está esfriando” – Embora as máximas no verão tenham mostrado uma baixa tendência de aumento, a média anual das temperaturas no Ártico subiu fortemente nas últimas décadas.
153 – “Os céticos ficaram de fora do IPCC?” – Os registros oficiais, os editores e os emails sugerem que os cientistas do CRU agiram dentro do espírito, se não da letra, das regras do IPCC.
154 – “A retroalimentação positiva significa um aquecimento descontrolado” – A retroalimentação positiva não levará a um aquecimento descontrolado; os estágios subsequentes nos ciclos de retroalimentação serão cada vez mais fracos, limitando a amplificação.
155 – “São só alguns graus” – Um aquecimento de alguns graus terá um enorme impacto sobre os mantos de gelo, o nível dos mares e outros aspectos do clima.
156 – “Limitar a emissão de CO2 não vai esfriar o planeta” – Limitar o CO2 não vai esfriar o planeta, mas fará a diferença entre um aquecimento global contínuo em níveis catastróficos e uma diminuição e até uma paralização do aquecimento em níveis talvez seguros.
157 – “É a variabilidade interna” – A variabilidade interna só explica uma pequena parte do aquecimento e do resfriamento em intervalos de décadas, e estudos científicos mostraram de maneira consistente que ela não explica o aquecimento ao longo do século passado.
158 – “O investimento em energia renovável diminui o nível de empregos” – O investimento em energias renováveis cria mais empregos do que o investimento em energia de combustíveis fósseis.
159 – “São as transmissões de microondas dos satélites” – As transmissões dos satélites são extremamente pequenas e irrelevantes.
160 – “A Royal Society considera o ceticismo” – Mesmo assim, a Royal Society afirma veementemente que a atividade humana é a causa dominante do aquecimento global.
161 – “O CO2 causa somente 35% do aquecimento global” – O CO2 e a retroalimentação de vapor d’água são as maiores causas do aquecimento global.
162 – “Não tínhamos aquecimento global durante a Revolução Industrial” – As emissões de CO2 eram muito menores há 100 anos.
163 – “Hansen previu que a West Side Highway ficaria embaixo d’água” – Hansen estava especulando sobre as mudanças que poderiam acontecer se o CO2 duplicasse.
164 – “Ljungqvist derrubou a curva do gráfico de taco de hockey” – A reconstrução das temperaturas feita por Ljungqvist é muito similar a outras reconstruções por Moberg e Mann.
165 – “Remover todo o CO2 faria pouca diferença” – Remover o CO2 faria com que a maior parte da água contida no ar se precipitasse sob a forma de chuva, o que cancelaria a maior parte do efeito estufa.
Fonte:http://www.institutocarbonobrasil.org.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário